Visões Úteis

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Works
Works

Works

Since 1994, Visões Úteis has produced more than 40 theatre plays and has also created for other media, namely audiowalks, that are presented here as works of Performance in Landscape.

“Só há uma coisa que me faz confusão… são aquelas protuberâncias… aquilo são cornos ou raios de sol?”

Em Porto Monocromático quisemos viver o Porto e o seu quotidiano e durante sete meses lançámo-nos num processo de investigação em que algumas portas se fecharam e muitas se abriram. No final não sabemos se falámos do porto mas de certeza que ficámos a conhecer-nos melhor e que falámos de nós. Fomos igualmente confrontados com as dificuldades de uma criação colectiva, questionando como se conjugam a Ideia, o Processo e o Resultado Final de um espectáculo. Porto Monocromático foi acima de tudo um prisma de todos quantos nele participaram e um reflexo do colectivo.

Estreou a 9 de Maio de 1997 no Teatro Nacional São João no Porto onde teve 3 apresentações.

texto
Criação Colectiva

direcção
Nuno Cardoso

dramaturgia
Nuno Cardoso

apoio à dramaturgia
António Brás

cenografia
Eduardo Loio, Laia Oms e Limamil

música e sonoplastia
Albrecht Loops

desenho de luz
Nuno Cardoso e Rui Gonçalves

vídeo
João Nuno e Tiago Rodrigues

figurinos
Preciosa Afonso

concepção gráfica
Eduardo Loio

fotografia
Limamil

contra-regra
Pedro Guimarães (TNSJ)

operação de luz
Rui Gonçalves e José Carlos Coelho (ambos do TNSJ)

maquinistas
Jorge Silva, Carlos Biana, António Quaresma, Lídio Pontes, Filipe Silva e Joaquim Marques (todos do TNSJ)

interpretação
Alexandra Lobato, Ana Vitorino, Carlos Costa, Catarina Martins e Pedro Carreira

produção executiva
Lucinda Gomes

Last modified on Monday, 21 June 2010 16:08

"Há dias em que, ao entrar pelo lado da sacristia, não consegue evitar a impressão de que os santos se moveram durante a noite."

O Visões Úteis é parceiro artístico do projecto "Viagens com Alma", promovido pela Diocese do Porto, no âmbito do qual criou e produziu um conjunto de trabalhos artisticos, nos quais se incluem estes audio-walks.


Os quatro mini audio-walks que integram o projecto Viagens com Alma, abriram ao público a 23 de Maio de 2011 nas localidades de Cête, Vairão, Paço de Sousa e Santo Tirso. Quatro percursos que cruzam a ficção com a arquitectura e o espírito de quatro mosteiros do Distrito do Porto, e que espelham diferentes relações entre o imaterial - a devoção humana -  e o material - os lugares, objectos e rituais que concretizam essa devoção.

Inspirados na experiência do projecto A Língua das Pedras, que desenvolvemos em 2010 para a comemoração dos 1100 anos da Ordem de Cluny, estes audio-walks foram ainda acompanhados de instalações e intervenções plásticas que sublinhavam a ligação entre este património local e a rede europeia de monumentos e sítios cluniacenses.

À semelhança de projetos anteriores, o realizador italiano Michele Putortì realizou uma leitura vídeo da experiência destes quatro audio-walks.

Os audio-walks "Viagens com Alma" estrearam a 23 de Maio de 2011 e mantiveram-se disponíveis ao público em Cête e Santo Tirso até ao final do mês de Julho, em Vairão até ao final de Agosto e em Paço de Sousa até ao final de Setembro de 2011.

Mosteiro de São Pedro de Cête
Largo do Mosteiro, Cête, concelho de Paredes
Coordenadas GPS: 41° 10' 50.790" N / 8° 22' 0.456" O

Mosteiro de São Salvador de Paço de Sousa
Largo do Mosteiro, Paço de Sousa, concelho de Penafiel
Coordenadas GPS: 41° 9' 57.398" N / 8° 20' 41.085" O

Mosteiro de São Salvador de Vairão
Largo do Mosteiro, Vairão, concelho de Vila do Conde
Coordenadas GPS: 41º 19' 58.25" N; 8º 40' 12.02" O

Mosteiro de Santo Tirso de Riba d’Ave
Largo Abade Pedrosa, Santo Tirso
Coordenadas GPS: 41° 20' 42.04" N / 8° 28' 18.03" O


Viagens com Alma - Audio-walks
39ª Criação Visões Úteis

Direcção e Texto
Ana Vitorino e Carlos Costa

Investigação e Colaboração na Dramaturgia
Ana Silveira Ferreira

Colaboração na escrita
Nuno Casimiro

Paisagem Sonora e Engenharia de Som
João Martins

Intervenções plásticas no percurso
Inês de Carvalho

Interface Digital
João Martins/entropiadesign

Vídeo
Michele Putortì

citações de Kaváfis e Yeats em versão de Maria Helena Guimarães

Interpretação
Adelaide Teixeira, Alice Costa, Ana Luisa Azevedo, Ana Vitorino, Bárbara de Sá, Carlos Costa, Leandro Havelda, Lígia Roque, Luis Ribeiro, Manuel Tur, Marina Freitas, Miguel Rosas, Pedro Carreira, Thomas Scanlon, Valdemar Santos

Coordenação Financeira
Pedro Carreira

Coordenação Técnica
Luís Ribeiro

Produção Executiva
Joana Neto

Assistência de Produção
Helena Madeira

Grafismo
entropiadesign a partir de imagem de Manufactura Independente

Produção
Visões Úteis para o Departamento de Bens Culturais da Diocese do Porto


Classificação Etária – M12
Duração - aprox. 25 minutos cada percurso

Last modified on Tuesday, 07 June 2016 16:28

“Uma tarde de Verão, no meu quarto. A janela está aberta. Entra um cheiro estranho a folhas podres e asfalto a derreter-se ao Sol.”

Durante três meses convidámos o público a espreitar pelo buraco da fechadura de uma casa de mulheres. Pela primeira vez tivemos consciência, para o bem e para o mal, das dificuldades das grandes temporadas em espaços alternativos. Ao longo de 76 apresentações levámos este espectáculo a dez localidades e vimos como evolui um espectáculo desde a estreia em 1996 na Rua de S. João no Porto até à última apresentação no Auditório Carlos Paredes, Lisboa, em Abril de 1999. Ainda aconteceu outra novidade: foi até hoje o único espectáculo a que decidimos pôr termo. Não houve uma morte lenta em que nos apercebemos que já não conseguíamos colocar o espectáculo em cena por diversas razões mas sim uma decisão de o fazer pela última vez porque a carreira já ia longa e daí para a frente já não havia surpresa e risco, que é o que nos faz fazer teatro.

Estreou a 26 de Setembro de 1996. Além do Porto, foi apresentada em Aveiro, Almada, Évora, Braga, Guarda, Covilhã, Valongo, Coimbra, Beja, Glória do Ribatejo e Lisboa num total de 76 apresentações.

texto
Dacia Maraini

tradução
José Colaço Barreiros

encenação
Nuno Cardoso

cenografia
Eduardo Loio

figurinos
Preciosa Afonso

música
Albrecht Loops

desenho de luz
Nuno Cardoso

fotografia
Limamil

design gráfico
Eduardo Loio

registo vídeo
Tiago Rodrigues e Edgard Fernandes

operação de luz e som
Pedro Carreira

interpretação
Ana Vitorino e Catarina Martins

produção executiva
Ana Vitorino, Carlos Costa, Catarina Martins, Nuno Cardoso e Pedro Carreira

Last modified on Monday, 21 June 2010 16:08
From September 2009 to September 2010, the town of Cluny (France) commemorated 1100 years of it’s establishment through a year long event that invited citizens of all Europe to a series of activities in Cluny and partnering cities.

Visões Úteis was invited by the Fédération des Sites Clunisiens to create a multidisciplinary installation which opened in Cluny in September 2010 during the event “Toute l’Europe à Cluny”. This installation integrated contributions of 15 local partners from cluniac sites in 4 countries that the team had previously visited.

Cluny’s past influence in the cultural, political, geographical and spiritual areas was crucial to the definition of the very idea of Europe, and the dilemmas of the Order of Cluny mirror the ones of today’s European Union – how to maintain unity when territory expands, how to enforce a set of rules in a diversity of cultures, how to conciliate the cultural and spiritual aspects with material needs. This parallel, and the importance of the immaterial heritage beyond the stones of the remaining patrimony, were the project’s main themes.

The installation The Language of Stones ran from the 7th to the 12th of September 2010, having received more than 700 spectactors from all nationalities.

 

THE LANGUAGE OF STONES

37th creation from Visões Úteis

 

A co-production by Visões Úteis / Cluny 2010 : Ville de Cluny and Fédération des sites Clunisiens

 

Directed by 

Ana Vitorino e Carlos Costa

 

Digital Installation 

entropiadesign/ João Martins with Illustration and Animations by João Tiago Fernandes, Acting by Diogo Dória, Photos by Paulo Pimenta, Viideo Editing by Alexandre Araújo

 

Plastic Installation and Interventions 

Inês de Carvalho with Construction Assistance by de Daniel Teixeira

 

Video Installation

Michele Putortì with Acting by Ana Vitorino e Carlos Costa

 

Original Music and Sound Design 

João Martins

 

Translation

Maria Antónia Reis

 

Tecnhical Coordination

Luis Ribeiro

 

Technical Assistance

Romaric Bute (Cluny 2010 / Association Paille à son)

 

Executive Producers

Joana Neto / Mélanie Garziglia (Cluny 2010)

 

Production Assistant

Helena Madeira

 

Graphic Design

entropiadesign based on an image by Ricardo Lafuente

 

Production

Visões Úteis / Cluny 2010

 

Last modified on Wednesday, 25 January 2012 17:27
Page 11 of 14

Visões Úteis is funded by

Secretário de Estado da CulturaDirectorate-General for the Arts (DGARTES)

Visões Úteis is a member of

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes CénicasIETM - International Network for Contemporary Performing ArtsAnna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre e ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável